Canela,

25 de fevereiro de 2024

Anuncie

Estudantes recebem lições práticas sobre Meio Ambiente no Skyglass Canela

Compartilhe:

Divulgação

Abordar a importância dos atrativos turísticos sustentáveis e trazer informações para conscientização e preservação da natureza de forma prática e didática são os objetivos do Programa Educação Ambiental do Skyglass Canela, primeira plataforma de vidro da América Latina e uma das maiores do mundo. Os alunos da Escola Tia Gi, de Canela, conheceram o projeto recém lançado.

Em área de natureza exuberante no Vale da Ferradura, o parque busca contribuir diretamente para a formação de jovens mais conscientes, de modo que desenvolvam valores e hábitos direcionados à preservação dos recursos naturais. Além da experiência de andar sobre a plataforma de vidro, o projeto leva os jovens a um passeio guiado por outras áreas do parque.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Na visita, os estudantes fizeram uma pequena caminhada, tiveram contato de forma segura com o meio natural e receberam informações sobre fauna e flora nativas, além de terem a oportunidade de visitar e conhecer os processos de uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), observando a transformação dos efluentes em água límpida para reúso, um dos recursos hídricos de extrema importância para o próprio parque.

O monitor mostrou, ainda, as imagens dos animais típicos da região, as árvores e plantas ameaçadas de extinção com explicações da necessidade de preservar e monitorar o Meio Ambiente.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

A visita continuou no Memorial do Ferro de Passar, que reúne um acervo com mais de 520 exemplares. Os alunos puderam ver a evolução do uso deste utensílio ao longo da evolução da história da humanidade, desde a descoberta dos tecidos até o mais moderno nos dias atuais. “O aprendizado é fora da realidade. O parque está de parabéns”, afirma a professora Giciele Chagas Souza.

Conforme Alex Bonareti, diretor geral do Skyglass Canela, o Programa Educação Ambiental tem como público-alvo estudantes das redes pública e privada.  “Queremos estimular que os estudantes se tornem adultos responsáveis pelo Meio Ambiente. Durante a visita, os alunos vivenciam in loco assuntos que, dentro da sala de aula, são tratados de forma um pouco mais distante”, comenta Bonareti.