Canela,

18 de abril de 2024

Anuncie

Chico

360 GRAUS

Francisco Rocha

Canela assina contrato para revisão do Plano Diretor com fundação de Porto Alegre

Compartilhe:

Contrato com Fundação Luiz Englert ultrapassa o valor de R$ 1,7 milhão e teve pouca divulgação

Canela finalmente dá os primeiros passos para atualizar o seu Plano Diretor. O trabalho será conduzido pela Fundação Luiz Englert, com sede na Capital Gaúcha. O contrato foi assinado ontem (16) e, até onde se sabe, foi realizada com dispensa de licitação.

Este é um dos trabalhos mais importantes que deve ser realizado em Canela, pois, o atual plano Diretor está realmente defasado diante do crescimento do Município nos últimos anos. Questão como as áreas invadidas, os loteamentos irregulares, a falta de critérios para dizer o que é ou não área verde ou área de proteção ambiental, a mobilidade urbana, ou imobilidade, se o leitor assim preferir, e, por último e não menos importante, que tipo de obras podem ser realizadas em Canela, diante do crescimento da construção civil e obras cheias de particularidades, que não víamos até tempos atrás.

Pela importância e pela força de trabalho que a atualização do Plano Diretor vai exigir era de se imaginar que tal serviço custasse caro. E custou. O contrato estipula um valor de mais de R$ 1,7 milhão.

Óbvio que a cifra causou estranheza entre alguns setores da comunidade, principalmente porque a contratação aconteceu com dispensa de licitação e sem nenhuma divulgação.

A empresa escolhida é especialista no assunto e, ao que parece, foi indicação do Ministério Público. Inclusive já realizou trabalhos em Gramado no Plano Diretor por contratação da Câmara de Vereadores, com cifras bem mais modestas, algo em torno de R$ 400mil.

Teremos que acompanhar também como a participação da comunidade se dará neste processo. Canela tem incorporado um espírito que não me agrada, de que tudo que é de fora é melhor do que o daqui e quem vem de fora sabe mais que quem é daqui.

Eu conheço diversos profissionais com muita competência na área que podem e deverão obrigatoriamente contribuir com este processo, pela sua competência e por conhecer Canela.

Pela maneira da contratação, pela importância do tema, pelos valores, todo mundo achou estranho esse processo e sei que terá muita gente de olho nessa atualização do Plano Diretor.

Lembro que lá pelos anos 2000 a coisa foi parecida. Um famoso foi contratado, não fez o que tinha que fazer e quem terminou o projeto foram os técnicos da Prefeitura com o auxílio de profissionais locais.

Apesar dos poréns, espero que trabalho seja rápido e bem feito. Canela precisa.

Ah, e há, ainda, tempo da Municipalidade dar divulgação a tudo isso, basta querer, pois Canela, como escrevi inúmeras vezes neste espaço, pertence à sua comunidade e não à meia-dúzia de (des)entendidos.