Canela,

16 de maio de 2024

Anuncie

Nono suspeito de ameaçar policiais em Canela é preso pela Polícia Civil

Compartilhe:

A prisão é referente a operação Pulso Forte, realizada neste fim de semana pela Polícia Civil e Brigada Militar

Na tarde de ontem (22), o nono suspeito de ameaçar policiais em Canela foi preso ao se entregar, na Delegacia, na presença do seu advogado. Na segunda-feira (21), a Polícia Civil havia prendido o oitavo suspeito, ainda na sequência da operação Pulso Forte, realizada no final de semana, com objetivo de reprimir o tráfico de drogas e dar resposta a ameaças sofridas por policiais.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

Histórico

Indivíduos ameaçaram dois Policiais Militares, um da reserva (aposentado) e outro da ativa, (lotado no município), quando estavam de folga com a família em um evento no centro da cidade. Em posse das informações, Polícia Civil e Brigada Militar realizaram ação conjunta para reprimir os atos.

A ação foi coordenada pelo Delegado Vladimir Medeiros, da Delegacia de Canela e pelo Capitão Ubirajara da Rocha Dill, comandante da Brigada Militar de Canela, envolvendo 80 Policiais, da Brigada Militar, através do 1º Batalhão de Policiamento em áreas Turísticas (1º BPAT), efetivo de Canela, São Francisco de Paula e da Força Tática, e das Delegacias de Canela, Gramado e Três Coroas.

Ao todo, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, seis mandados de prisão preventiva e uma em flagrante por tráfico de drogas, em diversos bairros do município de Canela. Foram apreendidos drogas, dinheiro e objetos ilícitos. Os investigados possuem vasta ficha de antecedentes policiais, sendo que alguns estavam em liberdade provisória ou prisão domiciliar pela prática de crimes recentes, especialmente ligados ao tráfico de drogas.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelas investigações, referiu que foram noticiadas ocorrências de ameaças a Policiais Militares da ativa e da reserva na cidade nas últimas horas na cidade. A ação dos criminosos pretendia intimidar policiais, sobretudo no combate ao tráfico de drogas em Canela. “As forças de segurança não irão tolerar qualquer tipo de ameaça ou intimidação a policiais na cidade”, destacou o delegado Vladimir. Ele ainda ressaltou o pronto e firme atendimento dos pedidos policiais pelo Ministério Público e Poder Judiciário (2ª Vara).

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

Capitão Dill, destaca a integração das forças de segurança e a resposta para a comunidade: “A Operação Pulso forte, vem dar uma resposta efetiva dos órgãos de segurança no combate a criminalidade. Uma frente Policial envolvendo a integração de duas forças (Brigada Militar e Polícia Civil), ambas do Município de Canela, com o apoio da Força Tática de Gramado e de Policiais da Brigada Militar de São Francisco de Paula, foi possível termos resultados que de maneira fracionada não seria possível. A operação em primeiro lugar visou dar uma resposta a ameaças que Policiais Militares foram vítimas, com o intuito de demonstrar que sempre estivemos fortes e não iremos tolerar qualquer tipo de desmandos, sejam eles contra a comunidade ou contra qualquer servidor da área da segurança. Também fizemos frente ao crime qualificado, nas ações de prevenção e repressão a criminalidade, para que mantenhamos a baixa dos índices criminais, com ênfase ao homicídio, roubo e tráfico de drogas. Mas o principal objetivo é a resposta em conjunta dada pelos órgãos de segurança, através do Judiciário, Ministério Público, Policia Civil e Brigada Militar. É possível unirmos forças em prol de um objetivo único. Quando nos unimos, somos mais fortes”.