Canela,

22 de fevereiro de 2024

Anuncie

Fê Brandão

EU VEJO VOCÊ

Fernanda Rosa Brandão

EU VEJO VOCÊ – É preciso entender que as crianças são o reflexo do que acontece a sua volta

Compartilhe:

Educadoras e mães falam que as crianças estão cada dia mais “difíceis”. É preciso olhar para isso e entender que as crianças são o reflexo de tudo que acontece a sua volta. Será que são elas as difíceis ou nós adultos que não aprendemos e nem buscamos saber como lidar com nossos sentimentos?

E não sabendo como lidar conosco, imagina com uma criança, um ser puro que está aqui para aprender e espelhar tudo que assiste. Uma criança não nasce ruim, não nasce preconceituosa, ela aprende tudo com os adultos.

Quando nos permitir estar presente na vida das nossas crianças, vamos perceber exatamente o que elas sentem e como demonstram isso. Nas Oficinas que realizo com as crianças, o objetivo é que reconheçam e identifiquem como lidar com as emoções primárias: alegria, medo, tristeza e raiva.

Desta forma elas aprendem porque as emoções chegam, como ela sente e como reage. As trocas entre as crianças é especial e elas se entendem, são muito sinceras. De forma muito ingênua falam de episódios que acontecem em casa com os pais e no ambiente escolar.

E o que essas crianças “difíceis” querem? Apenas ser vista e se possível com um olhar amoroso. A criança muitas vezes, nós já passamos por isso, entende o que acontece da sua forma, nem sempre é o que realmente ela interpretou.

Nos sentimos abandonadas, não vistas, julgadas e quando chega a fase adulta e consigo identificar, entendo que não foi exatamente o que senti. Por isso a importância de estar próxima das crianças e fazer com que se sinta segura.

• Siga Fernanda Brandão no Instagram

Nossa obrigação como adultas é estar ao lado e encaminhar esta criança para uma vida de sucesso, que pode ser uma criança que saiba se comunicar, que saiba se expressar e transmitir o que sente e desta forma ela consegue trilhar o seu caminho de forma mais segura.

Ao permitir que elas tenham escolhas, que faça as coisas sozinha, que aprenda a se defender, vai fazer total diferença na vida adulta. Ela vai decidir e entender que nem sempre sabe a resposta ou o caminho certo, mas a importância de experimentar e ter o apoio incondicional.

Segurança e apoio é o que vai fazer esta criança se desenvolver de forma confiante. Não preciso fazer exatamente como meus pais fizeram comigo, até porque os tempos mudaram e hoje existem muitas formas de educar e ter essa troca amorosa e leve.

Quando permito que ela tente, teste, arrisque e faça da sua maneira, estou ensinando que existem muitas possibilidades e estão aí para serem vivenciadas.

Já fui a mãe que não deixava minhas filhas brincar com tinta, para não se sujar. Mas graças a uma amiga que me lembrou:” elas só vão ser crianças uma vez”, que virou uma chave e me questionei que tipo de mãe estava sendo. A partir deste dia, nunca mais controlei essas atividades que adoravam, porque é ali que elas tem a possibilidade de errar, acertar, experimentar e arriscar. Ainda bem que acordei a tempo de dar essa oportunidade para minhas filhas. E não esqueça: “EU VEJO VOCÊ.”