Canela,

18 de maio de 2024

Anuncie

Cabelo

OPINIÃO FORTI

Márcio Diehl Forti

OPINIÃO FORTI • A Novela Descida do Papai Noel na Igreja

Compartilhe:

Escrevo neste momento que sim, teremos o clássico espetáculo de luzes e descida do Papai Noel e seus duendes na nossa linda catedral!

É um enredo rico de personagens e reviravoltas. Nos últimos dez dias diversos empresários e personalidades da cidade se envolveram para tentar resolver a questão do principal ícone do Natal em Canela. A assinatura do evento sempre foi a descida do Papai Noel e acreditem, esteve muito perto de não ocorrer. Faltou planejamento, diálogo e jogo de cintura. Eram diversas pontas a serem amarradas e arestas a serem aparadas.

Escrevo neste momento que sim, teremos o clássico espetáculo de luzes e descida do Papai Noel e seus duendes na nossa linda catedral. E parabenizo a turma da ACIC que fez diversas reuniões e buscou alternativas para viabilizar isso. Como sempre os empresários vão apanhar de qualquer jeito: Se não fazem, são omissos e não querem botar a mão no bolso. Se fazem vão dizer que querem apenas lucrar com isso e não estão nem aí pro resto. Da minha parte aplausos e muitos! E que já se pense em um Sonho de Natal 2024 todo custeado pela iniciativa privada, através de leis de incentivo, participação da comunidade e, o principal: planejamento correto!

Cabrini, Barcellos, Glória Maria e afins.

Minhas referências enquanto jornalistas são gente como Roberto Cabrini, Caco Barcellos e Glória Maria. Além de reportagens históricas que fizeram, sempre foram ótimos entrevistadores. Em diversas oportunidades arrancaram declarações históricas ou conseguiram entrevistas memoráveis.

• SIGA O MÁRCIO NO INSTAGRAM

Antes que pensem que estou querendo me comparar aos três excelentes profissionais citados, digo que jamais teria essa pretensão. Mas preciso citar eles para chegar ao fato da entrevista que fizemos na rádio Clube com o prefeito Constantino Orsolin, semana passada.

O jornalista não pode querer ser um contraponto do entrevistado. Deve sim perguntar o que quiser sem medo da resposta que vai vir. Mas uma entrevista não é debate. Recebi mensagens me questionando o porquê de não ter confrontado uma ou outra resposta do prefeito da nossa cidade.  Nosso papel na entrevista foi questionar o mesmo sobre diversos pontos de atenção que acreditamos que mereciam explicações. Sonho de Natal, Centro de Feiras, esporte, região central, mobilidade urbana, obras, Corsan, dentre outras questões. Se a resposta que recebemos não foi de acordo com o que perguntamos cabe aos ouvintes ou leitores interpretarem as mesmas e analisarem se estão satisfeitos. Na mesma entrevista Constantino Orsolin falou que o seu governo tem alta taxa de aprovação segundo pesquisas internas. Logo me parece que os insatisfeitos ou não estão em grande número ou não estão se manifestando da forma correta. De toda forma em breve o Chico vai entrevistar o prefeito e com certeza também vai a fundo em outras questões. Se vai obter respostas satisfatórias a audiência, isso é outra questão.

Progressistas

Gerou insatisfação em parcela da cúpula do partido parte do que escrevi semana passada. Recebi mensagens de negativas sobre uma composição com o MDB, assim como outras dizendo que uma parte do partido realmente é interessada em estar ao lado da situação. Creio que primeiro o partido precisa ter um caminho firme e ser fiel ao que se propor. Por enquanto as especulações existem e as linhas escritas semana passada seguem a lógica do que foi apurado. Claro que em se tratando de política tudo pode mudar, inclusive uma volta dos Progressistas a frente de oposição. Não é tendência, mas tudo é dinâmico nesse meio.