Canela,

13 de junho de 2024

Anuncie

Operação Catedral: Ação Conjunta Coíbe Comércio Irregular nas Adjacências da Igreja Matriz em Canela

Compartilhe:

Nesta sexta-feira (24), a Administração Municipal de Canela, por meio da Secretaria de Trânsito, Transporte e Fiscalização, em parceria com a Polícia Civil, ACIC (Associação Comercial e Industrial de Canela) e CRECI/RS (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), deflagrou a ‘Operação Catedral’. O propósito foi conter o comércio de produtos irregulares, abordagens e extorsões, em resposta a diversas denúncias feitas por moradores e turistas.

Com base na Lei Municipal Nº 4.684/2022 e no Decreto Municipal Nº 9.530/2022, que regula a livre iniciativa e o exercício de atividade econômica no município, foram recolhidos todos os produtos industrializados vendidos irregularmente no entorno do principal atrativo turístico da região central da cidade. Sete bancas foram alvo da operação, tendo produtos como toucas, mantas, meias, brinquedos e artigos diversos apreendidos. Três bancas que comercializavam produtos de origem indígena foram autorizadas a permanecer no local, com a orientação de liberar o passeio público. Um veículo também foi recolhido por estar com a documentação vencida.

RECEBA GRATUITAMENTE NOSSAS NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

O secretário de Trânsito, Transporte e Fiscalização, Alziro Daros, explicou que a ação é resultado de dois meses de reuniões com os órgãos envolvidos em busca de soluções. “Recuperamos todos os produtos não indígenas, e ações como esta serão frequentes a partir de agora, sempre dentro da lei. Estabelecimentos também foram autuados por panfletagem irregular, pois a intenção é regulamentar todo o entorno da nossa Catedral”, afirmou.

A Polícia Civil de Canela esteve presente para garantir a ordem e segurança durante a operação. O delegado titular da Delegacia de Polícia de Canela, Vladimir Haag Medeiros, destacou a complexidade do problema que se arrasta ao longo dos anos. Cerca de 60 agentes das entidades envolvidas foram mobilizados para atender às demandas e garantir a segurança de cidadãos e turistas.

RECEBA AS NOSSAS NOTÍCIAS AGORA TAMBÉM PELO TELEGRAM

O CRECI/RS participou da operação com o objetivo de combater o exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis. “O intuito é proteger a sociedade contra contraventores que atuam na intermediação de locação, compra e venda de imóveis sem o devido registro. Não houve autuações imediatas, mas identificamos aproximadamente cinco pessoas que estavam captando clientes para possíveis negociações. No decorrer dos próximos dias, essas constatações podem resultar em autuações. Com o apoio das autoridades municipais, intensificaremos essas ações”, afirmou Cléber da Costa Santos, coordenador de Fiscalização do CRECI/RS.

Ao longo da tarde desta sexta-feira, o Departamento de Fiscalização da Prefeitura de Canela realizará um levantamento para contabilizar todos os produtos apreendidos durante a Operação Catedral.