Canela,

19 de maio de 2024

Anuncie

Fê Brandão

EU VEJO VOCÊ

Fernanda Rosa Brandão

EU VEJO VOCÊ – A vida tem imprevistos. Ruim seria se tudo permanecesse do mesmo jeito pra sempre

Compartilhe:

Fim de ano… muito o que refletir, fazer um balanço de como foi o ano, se alcancei minhas metas ou não. E está tudo bem se não atingi metas, se o percurso não ocorreu como eu gostaria, porque a vida segue seu fluxo e imprevistos e rotas vão sofrer alterações sim.

Mas nem sempre foi fácil assim, aceitar que as coisas podem não acontecer como eu planejei. Como uma boa virginiana e filha de mãe exigente, quer ter o controle de tudo, só que entendi no meio do caminho que não tenho essa poder e que sofria muito por isso.

E ao soltar e deixar que cada coisa siga seu percurso, a vida fica mais leve, mais fluída. O que precisa chegar vai chegar, o que precisa ir embora vai, e isso serve para coisas e para pessoas. Durante nossa caminhada vamos mudando e muitas coisas que eram importantes, já não são mais. Pessoas que faziam parte da caminhada vão ficando pelo caminho e outras vão chegando.

E está tudo bem, esse é o fluxo correto de tudo. Ruim seria se tudo permanecesse do mesmo jeito por toda a vida.

A um ano comecei a compartilhar conhecimentos aqui nesta Coluna, e foi um desafio semanal e ao mesmo tempo, momento de muito crescimento e aprendizado. Não é sobre mim e sim sobre quem consigo atingir e assim contribuir para uma mudança, um crescimento pessoal de quem lê.

• Siga Fernanda Brandão no Instagram

E neste último texto deixo meu agradecimento a toda equipe do jornal pelo espaço e oportunidade em fazer parte deste sistema por este tempo. É sabedoria também entender o momento certo de encerrar ciclos e assim seguir para novos desafios e caminhos.

Espero do fundo do meu coração, que tenha tocado alguns corações através das minhas palavras e tudo aquilo que pra mim fez muito sentido, quando busquei me tornar uma filha, mãe, esposa e empreendedora melhor. Cada um vai buscar no seu tempo esta mudança e este crescimento.

Aceitar que ciclos precisam e podem ser fechados com leveza e entendendo que não sou obrigada a nada, sou adulta e através deste meu lugar sigo aqui contribuindo com a vida de mulheres, mães e crianças, de uma forma amorosa.

Esta coluna escrita uma vez por semana me trouxe, organização, foco e direcionamento, onde a partir disto que recebi eu conseguia fazer esta troca para um melhor desempenho de quem leu.

Deixo aqui meu agradecimento ao Francisco e que se novos projetos surgirem, com certeza estamos abertos a novas oportunidades, pois as portas não se fecham e sim temporariamente ficam encostadas.

Que todos tenham um fim de ano muito especial com saúde, harmonia e amor, pois o que mais estamos precisando é desta corrente de amor e atenção ao momento presente. GRATIDÃO. E não esqueça: “EU VEJO VOCÊ.”