Canela,

19 de maio de 2024

Anuncie

2024: Você já tem voz própria ou ainda é o eco dos outros?

Compartilhe:

Este ano reserva um capítulo vibrante na política municipal, pois é quando teremos a oportunidade de traçar os destinos da nossa cidade. Sim, estamos falando das eleições de 2024, um momento especial para decidir o futuro da administração do município.

O ano eleitoral é um caminho intenso, o qual se inicia lá com o alistamento eleitoral e finaliza no grande dia da diplomação dos eleitos. Pelo caminho, uma série de etapas se desenrola: convenções partidárias, registros de candidatura, campanhas de financiamento, pesquisas eleitorais (que, vamos ser sinceros, nem sempre acertam), normas de propaganda, debates acalorados e, finalmente, o grande dia da votação, seguido pela contagem dos votos e a proclamação dos resultados.

Em uma eleição, os personagens são muitos, desde o dedicado cabo eleitoral até o aspirante a um cargo público, passando por uma diversidade de profissionais que garantem a integridade do processo. No entanto, o verdadeiro protagonista é o eleitor. É a democracia em sua mais pura expressão: um voto. Já pararam pra pensar que cada um de nós vale um ponto nesse jogo?

À medida que nos envolvemos na política local, devemos conhecer os candidatos, ponderar sobre suas propostas e refletir sobre nosso papel neste ano transformador. Lembre-se: o próximo prefeito, vice-prefeito e vereadores, escolhidos por nós, guiarão o destino de nossa cidade pelos próximos quatro anos. A prefeitura, essa grande ‘empresa’ da comunidade, depende das nossas escolhas para o seu comando, assim como os membros da Câmara Municipal.

A mobilização já começou. O interesse pelos rumos da cidade nunca foi tão palpável. Este é o momento de nos engajarmos para que este processo eleitoral seja não apenas histórico, mas também saudável, divertido e, acima de tudo, celebre a democracia.

Portanto, caro leitor, eleitor deste país que se diz social e democrático de direito: estude, envolva-se (curta, compartilhe, reaja), questione, reflita e decida, para que nas eleições municipais tenhamos voz própria, e não sejamos apenas o eco dos outros.

Contribuição de Fabiano Faes

Advogado Eleitoralista.

Membro do Instituto Gaúcho de Direito Eleitoral – IGADE.

Assessor Jurídico da Câmara Municipal de Canela.