Início Sem categoria Delegada regional assume compromisso público de não fechar plantão de Canela

Delegada regional assume compromisso público de não fechar plantão de Canela

Foto: Nicole Cavallin / Arquivo Folha
Continua depois da publicidade

Repercutiu: plantão da DP de Canela não será fechado

A delegada regional de Polícia Civil, Elisangela Melo Reghelin, assumiu o compromisso público de não fechar o plantão da Delegacia de Canela enquanto permanecer no comando regional.

O anúncio foi realizado em coletiva de imprensa, convocada pela própria delegada na manhã de hoje, 19, motivada pela matéria veiculada na edição impressa da Folha de Canela alertando para o risco do fechamento do plantão a partir de janeiro.

Segundo Elisangela, a decisão, tomada também nesta manhã, é o encerramento de um assunto desgastante e que vem se arrastando tempo demais. “Enquanto eu for delegada regional, o plantão de Canela não será fechado, assumo aqui este compromisso público”.

A unificação dos plantões de Canela e Gramado, com atendimento na DP de Gramado, era um assunto que vinha sendo tratado internamente entre a delegada regional e os delegados das duas cidades.

Falta de efetivo continua sendo problema e pode prejudicar investigação
“Não existe uma caixinha mágica que possamos abrir e tirar policiais de dentro, é uma realidade estadual e Canela e Gramado estão em situação privilegiada em relação à outras cidades, justamente por entendermos que são importantes e especiais, pelo fluxo turístico que recebem”, justificou Elisangela, porém, admitiu ao ser questionada pela reportagem que a manutenção do plantão canelense não será simples.

Quanto ao fato narrado na edição impressa, de que a manutenção do plantão canelense com pouco efetivo prejudica outras ações de polícia, como a investigação e diligências, a delegada justificou afirmando que é necessário escolher uma direção. “Gostaríamos de fazer tudo, mas no ponto de vista da gestão temos de escolher. Se a comunidade se sente mais protegida com o plantão e quer que ele continue, vamos ter que dar um jeito, vai ter que funcionar”.

Além disso, conforme a delegada, o serviço prestado pela Civil de Canela até agora é exemplar, mesmo com poucos policiais. É justamente da maneira que a DP de Canela vem atuando que ela vai continuar. Para Elisangela, não haverá prejuízo nos serviços.

Números
Tendo em mãos diversos relatórios, a delegada regional se defendeu com números. Para ela, as delegacias de Gramado e Canela são praticamente idênticas. O procedimento de um plantão regional já é realidade no Estado e não prejudicaria a população.  “Este efetivo empregado no plantão renderia muito mais em horário de expediente”.

“Já estive em diversas reuniões com o diretor de segurança do Estado e com o Chefe de Polícia buscando soluções para o efetivo e continuarei buscando”.

Quanto às escolhas de onde os serviços estão sediados, Elisangela foi enfática ao defender que não existe uma cidade que é privilegiada na sua regional. A escolha de Gramado para sediar a regional aconteceu antes de sua chegada, há três anos e meio.

“Se a regional sair de Gramado para outra cidade, levarei todos os serviços com ela. Enquanto a delegacia regional estiver em Gramado, os serviços serão centralizados aqui, é uma decisão técnica”.

Números de 2015
Flagrantes das 18h às 08h (horário de plantão)
Canela: 83   |   Gramado: 40

Ocorrências das 18h às 08h (horário de plantão)
Canela: 682   |   Gramado: 853

Total de ocorrências até agora neste ano
Canela: 4237   |  Gramado:  3761

Procedimentos remetidos ao Judiciário (inquéritos e termos circunstanciados)
Canela: 966   |  Gramado: 1077