Canela,

25 de maio de 2024

Anuncie

Leo de Abreu

VIRE O MATE

Leo de Abreu

VIRE O MATE – Um bom presente, um mate!

Compartilhe:

Chegando a época das confraternizações e sentimento de encerramento de ciclos e igual recomeços. Chegando enfim o natal com toda sua magia que dá uma boa cutucada de bons sentimentos até no coração mais carrancudo…

O natal do gaúcho, não difere tanto em tradições… temos o terno de reis, que não vem a ter a sua origem aqui, mas ganha características bem regionais nas suas apresentações e serenatas. Muitas cidades que trabalham a temática natalina (como a nossa querida Canela) realizam shows com artistas do meio nativista (como não faz a nossa cidade de Canela). Na sua maioria são apresentações de temas de natal interpretadas com uma releitura a base de gaita, violões bem feitos e ritmos do sul. Sempre bom um pouco de gauchada pra lembrar onde estamos e de onde viemos!

• Siga Léo de Abreu no Instagram

Na coluna desta semana, venho deixar a sugestão de um democrático presente: Um mate!

Um mate para se compartilhar, pra lavar toda erva da cuia… depois um chima novo, ou então, que vire o mate e que se siga. Levando em conta do que simboliza nosso chimarrão, ele é partilha. Ele é estender a mão para alcançar a cuia. Também é uma bebida a se sorver sozinho repensando a vida. Mas a verdade é que a infusão da erva mate quando bebida pela bomba traz mais que o gosto que a erva tem. Muito, muito mais.

Da nossa tradição? Chimarrão é símbolo. É herança do índio primeiro dono desse estado. Um costume fortemente presente para os de bombacha. Mil mates por aí são também pontinhas  de Rio Grande se fortalecendo… aproveitem a fase, é uma bebida em evidência na carona dos hermanos campeones del mundo.

Baita coisa né? Que tal presentear alguém querido com algum apero de mate? Erva, cuia, bomba, térmica… há tantas opções para esse costume, que não tem gosto que não seja atendido. Presenteie com um mate! E digo, para quem não for tão querido neste final de ano, um mate também. Deixo essa boa dica, e no fim do nosso peleado ano de 2022, trago versos da música “Seiva de Vida e Paz” conhecidíssima na voz de João Chagas Leite.

• Leia mais de Léo de Abreu

Feliz e bom natal a todos!

“Se os senhores da guerra
Mateassem ao pé do fogo
Deixando o ódio pra trás
Antes de lavar a erva
O mundo estaria em paz”

(Silvio A.Genro)