Início Destaque Assassino de Valquíria está preso

Assassino de Valquíria está preso

Continua depois da publicidade
Júnior Santos, dentro de viatura discreta da Polícia Civil, sendo encaminhado para o presídio, no início da noite de hoje – Foto: Francisco Rocha

 

Jarlei Tadeu da Silva Santos Júnior, ou Júnior Santos, de 32 anos, foi preso hoje

 

A Polícia Civil de Canela prendeu, no início da noite de hoje, 20, o autor do crime de homicídio ocorrido na última terça-feira no Município. Na ocasião, Valquiria Antunes foi encontrada sem vida no interior de sua casa, no Bairro Palace Hotel, em Canela, com golpes de faca nas costas, na nuca e no pescoço.

O autor do crime havia se entregado à Polícia Civil no dia seguinte ao fato, tendo confessado o crime e feito a entrega da faca utilizada para matar a vítima. A Polícia Civil de Canela, assim que acionada no final da tarde de terça-feira, dia do crime, iniciou as investigações, obtendo a confissão do autor do crime horas depois do homicídio.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelas investigações, pediu a prisão do criminoso poucas horas depois do crime, tendo o Poder Judiciário decretado sua prisão no final da tarde de hoje.

No início da noite, a Polícia Civil de Canela efetuou a prisão. Ele foi encaminhado ao Presídio Estadual de Canela e responderá por homicídio qualificado (feminicídio, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e motivo fútil).

O Delegado Vladimir Medeiros destacou a eficiência e a dedicação dos policiais civis, que, mesmo vivenciando um momento delicado na Segurança Pública, inclusive com não-pagamento de salários, esclareceram os fatos em poucas horas, com trabalho inclusive durante a madrugada.

Ele esclareceu, ainda, que entende a comunidade canelense, que cobrava a prisão do autor desse que é considerado um crime altamente reprovável, mas informou que sempre há a necessidade de agir de acordo com a lei para que se possam alcançar os resultados mais efetivos, sem que houvesse, logo adiante, o relaxamento da prisão do criminoso.

O investigado deve responder ao inquérito policial preso e os autos deverão ser remetidos ao fórum local na próxima semana com os devidos indiciamentos.

A autoridade policial lamentou, por fim, a exposição demasiada do corpo da vítima, fotografada no interior de sua residência, seminua e ensanguentada, e a divulgação em redes sociais antes mesmo que a Polícia Civil pudesse ter entrado no local do crime, preservando-o e aguardando a chegada da Perícia, razão pela qual foi instaurado inquérito policial para apurar a prática do crime de vilipêndio ao cadáver.

O Delegado afirmou que a prioridade, evidentemente, era a de esclarecer os fatos e efetuar a prisão do criminoso, mas o respeito à vítima, à sua família e a seus familiares impuseram a instauração desse segundo inquérito policial. Ele destacou, por fim, a importância da contribuição da comunidade para o esclarecimento do crime, referindo que a credibilidade da Polícia Civil tem alcançado em Canela tem feito com que as informações cheguem à Delegacia de Polícia.