Início Geral Gasolina chega aos R$ 3,999 em Canela

Gasolina chega aos R$ 3,999 em Canela

Continua depois da publicidade

O aumento do ICMS de 25 para 30% já refletiu no preço dos combustíveis em vários municípios gaúchos, segundo levantamento semanal realizado pela Associação Nacional do Petróleo (ANP). Do fim de 2015 e começo de 2016 para a segunda semana de janeiro, pelo menos oito cidades apresentam postos onde o preço médio do litro da gasolina ultrapassou os R$ 4.
Pode parecer que em Canela, uma cidade pequena, com apenas oito postos de combustível, não exista esta disparidade, mas existe. Nossa reportagem constatou uma diferença de até oito centavos no litro da gasolina comum, o que representa mais de 20% sobre o preço médio deste combustível do posto mais caro para o mais barato.
Em um exemplo simples do que estes centavos podem representar no bolso do consumidor, basta comparar com o preço médio da gasolina comum no último dia de 2015, que era de R$ 3,65. Neste preço, para encher o tanque de um carro popular (45 litros), o consumidor desembolsava R$ 164,25. Hoje, considerando a média do combustível em Canela, são R$ 177,93.
No posto onde a gasolina é a mais barata da cidade os 45 litros saem por R$ 176,40, já no mais caro custam R$ 179,95.
Entre os 40 municípios pesquisados, Caçapava do Sul, na Campanha, é o lugar onde encher o tanque ficou mais salgado: o preço médio nos postos locais de 3 a 9 de janeiro foi R$ 4,20.
Mesmo com o impacto do aumento do ICMS, é possível encontrar gasolina a menos de R$ 3,50 em pelo menos cinco cidades: Sapiranga, Bento Gonçalves, Guaíba, Osório e Novo Hamburgo, esta última a mais camarada para abastecer, segundo o levantamento: o preço médio do litro encontrado nos postos foi de R$ 3,40 de 03 a 09 de janeiro.
Em oito dos municípios pesquisados, o preço da gasolina apresentou queda. A maior delas ocorreu em Uruguaiana, cujo preço médio caiu de R$ 3,85 para R$ 3,78, cerca de 1,8%.
Resta saber, se o aumento foi de 5% sobre o ICMS, porque o canelense está até 10% mais. Veja como estavam os preços na cidade até a última terça, 12: