Início Polícia Identificados autores do assalto à Lotérica

Identificados autores do assalto à Lotérica

Veículo utilizado no assalto
Continua depois da publicidade

 

Três homens participaram do roubo à mão armada

A Polícia Civil de Canela considera esclarecido o crime de roubo a casa lotérica ocorrido no dia 27 de janeiro. A Seção de Investigação da Delegacia de Polícia apurou a participação de três criminosos no roubo, todos da Região Metropolitana.

O veículo utilizado na prática do roubo à mão armada, um Golf preto com placas de Nova Hartz, foi apreendido pelos policiais civis canelenses em Sapiranga ainda antes do feriado de Carnaval.

Na mesma ocasião, um dos criminosos confessou a prática do crime, ele foi detido pelos agentes policiais de Canela e Nova Hartz e levado à Delegacia de Polícia daquela cidade.

O segundo criminoso, também identificado pela Polícia Civil de Canela, estava foragido. Ele foi morto em Sapiranga durante o feriado de Carnaval, em circunstâncias ainda não esclarecidas.

O terceiro criminoso está parcialmente identificado pela Polícia Civil de Canela e está foragido.

O Delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pelas investigações, renovou o compromisso da Polícia Civil em esclarecer prontamente eventuais crimes – especialmente graves, como esse roubo – ocorridos no Município. As diligências agora concentram-se para que sejam presos os criminosos.

O assaltante morto em Sapiranga é Leandro de Andrade, 25 anos. Ele encontrado na noite de sexta-feira, 05, por um popular que passava às 21h20 próximo à Pedra Branca, ponto turístico na subida para o Morro Ferrabraz, em Sapiranga.
O morador relatou para a Brigada Militar que ouviu disparos de arma de fogo e em seguida, um veículo de cor escura saiu do local. Segundo informações, a vítima possuía uma touca ninja nas mãos. Os disparos teriam atingido a cabeça e o tórax. A Perícia esteve no local.

Questionado pela reportagem da Folha sobre a incidência da ação de criminosos de fora da região em Canela, o delegado Vladimir afirmou que alguns criminosos de regiões com índices de criminalidade mais elevados, como o Vale do Paranhama, o Vale dos Sinos ou Caxias do Sul, acreditam que cidades menores, como Canela, seriam locais em que poderiam praticar crimes sem serem identificados e presos.

“Eles estão absolutamente enganados: em Canela, quem praticar qualquer crime grave vai ser investigado pela Polícia Civil, que vai realizar todos os esforços para prendê-los. Até agora, todas as investidas desses criminosos em nossa cidade foram frustradas pelos policias civis canelenses”.

Foto: Divulgação / Polícia Civil de Canela
Foto: Divulgação / Polícia Civil de Canela