Início Região Constantino e Fedoca são unânimes que um aeroporto é a sobrevivência do...

Constantino e Fedoca são unânimes que um aeroporto é a sobrevivência do turismo na região

Continua depois da publicidade

Encontro definiu que parceria público-privada é a saída para o aeroporto regional

 

Um encontro no final da tarde de segunda, entre os prefeitos de Canela Constantino Orsolin e de Gramado, João Alfredo de Castilhos Bertolucci – Fedoca, teve como pauta a retomada das discussões pela viabilidade do Aeroporto Regional das Hortênsias. Participaram também da reunião, o vice-prefeito de Canela, Gilberto Cezar; o Secretário de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana de Canela, Paulo Nestor Tomasini e o empresário Ditmar Bellmann, vice-presidente do SindiTur.

Paulo Tomasini ressaltou os entraves que o turismo da Região das Hortênsias enfrenta por conta da dependência do Aeroporto Salgado Filho. “Quem chega à Porto Alegre tem que alugar carro e enfrentar o congestionamento no trânsito, em viagens que chegam a durar três horas”, ressaltou. Ele também enfatizou que outras cidades brasileiras que não despertam o interesse turístico de Canela e Gramado possuem aeroportos próximos, o que facilita a logística de seus visitantes.

Para o vice-presidente do SindTur, Ditmar Bellmann, a estrutura hoteleira da Região das Hortênsias está ficando ociosa com a falta de um aeroporto regional. “Estamos perdendo eventos”, alertou Ditmar. “Não é uma utopia, mas uma questão de sobrevivência para o futuro”.

A participação da iniciativa privada pode ser o caminho para se conseguir viabilizar o projeto. Conforme o Secretário Tomasini, já se iniciaram conversas com investidores que sinalizaram interesse.

Comissão deve ser criada

Como definição do encontro, os prefeitos reconheceram que o aeroporto não será realidade se depender de verbas federais, em função das dificuldades do Governo Federal. “Se depender de verba federal, o aeroporto de Vila Oliva (Caxias do Sul, prioridade do Estado) vai demorar”, avaliou Constantino Orsolin.

O consenso foi de que uma comissão formada por representantes dos dois municípios deverá formatar uma Parceria Público Privado (PPP) para viabilizar o Aeroporto Regional das Hortênsias. “A perspectiva de não haver desembolso de dinheiro público é animadora”, resumiu Fedoca Bertolucci.

Há mais de 25 anos lideranças da Região das Hortênsias lutam pela construção do empreendimento. O local previsto para a construção já conta com uma área desapropriada no Saiqui em Canela, a qual já contava com Licença Prévia da Fepam, mas que atualmente está vencidada.

Foto: Rita Souza

O vice-prefeito de Canela, Gilberto Cezar; prefeito de Gramado, Fedoca; Prefeito de Canela Constantino Orsolin; vice-presidente do SindiTur, Ditmar Bellmann e o Secretário de Meio Ambiente de Canela, Paulo Nestor Tomasini