Início Evento Sonho de Natal inicia no sábado com a missão de resgatar espírito...

Sonho de Natal inicia no sábado com a missão de resgatar espírito de anos anteriores

Organizadores do Sonho de Natal com o Papai Noel, em coletiva de imprensa na última quarta
Continua depois da publicidade

Fazer com que as pessoas permaneçam na cidade contemplando a decoração é o principal objetivo :: Fotos: Francisco Rocha

Foi ao som de vozes e cordas, crianças do projeto AME – Arte, Música e Educação, da Escola Municipal João Alfredo Corrêa Pinto, que os organizadores do 30º Sonho de Natal receberam a imprensa, para uma entrevista coletiva realizada no final da tarde de quarta, 01, no Grande Hotel Canela.

O prefeito Constantino Orsolin falou da valorização dos talentos locais e da história do evento. “Precisamos respeitar os pioneiros do Sonho, que voluntariamente iniciaram este evento, trabalhando para decorar a cidade e entender que não existe o ‘meu’ turismo e sim o nosso turismo”.

Para o secretário de Turismo, Angelo Sanches, este será um evento de resgates, não apenas do espírito lúdico, mas também da confiança da comunidade e de patrocinadores.

“Estamos fazendo o que a comunidade pediu, investindo em decoração para que as pessoas permaneçam o maior tempo possível nas ruas de Canela, de noite e de dia, com programação todos os finais de semana”.

Alunos da Escola João Alfredo recepcionaram a imprensa

Resgate da confiança

“As pessoas só valorizam aquilo que se sentem donas”, afirmou Sanches, que quer fazer com que a cidade de fato abrace o Sonho de Natal e entenda que este é um patrimônio seu. Assim, ele entende que será possível vender o evento para patrocinadores com maior aporte de recursos em anos posteriores.

E é justamente este o ponto de maior dificuldade da 30ª edição do evento. O projeto total estava orçado em R$ 6 milhões, porém só foram captados cerca de R$ 4 milhões, o que forçou uma adequação do projeto para a realidade orçamentária.

O secretário de Turismo Angelo Sanches, com o prefeito Constantino Orsolin

Inventário do Patrimônio

Segundo Angelo Sanches, poucos elementos da decoração dos anos anteriores estava no galpão que serve de depósito para o Sonho de Natal e ainda assim, esses poucos objetos ainda necessitaram de reparos.

Perguntado sobre onde estaria a decoração de anos anteriores, Sanches disso que quando recebeu a Secretaria de Turismo a situação já era essa e não sabia precisar qual o destino dos objetos após a sua retirada das ruas nem a quem eles pertenciam.

Por outro lado, garantiu que tudo que está sendo feito para este ano está sendo inventariado e que as empresas têm contrato firmado com a Prefeitura de Canela que a última parcela só será pago após a entrega dos elementos de decoração em novo galpão que está sendo construído para depósito ao final do evento.

“Todo este patrimônio vai pertencer à Prefeitura e não a uma empresa ou associação, desta forma, a comunidade terá de quem cobrar a preservação dos mesmos para a utilização nos próximos anos.

Eventos gratuitos

Toda a programação do Sonho de Natal será gratuita, dentro da ideia de fazer o turista permanecer nas ruas da cidade.

Haverá apenas um evento de Chegada do Papai Noel, também um resgate às edições anteriores.

Ficou claro na entrevista coletiva que esse é o objetivo do evento, em contraponto ao que aconteceu nos últimos quatro anos, quando era realizado o espetáculo Simplesmente Natal, com cobrança de ingressos.

“Durante o tempo em que eu permanecer à frente da Secretaria de Turismo, posso garantir que os eventos com recursos públicos terão acesso gratuito, não apenas o Sonho, mas a Páscoa e Temporada de Inverno, por exemplo”, finalizou Sanches.

Decoração para encantar

Segundo Elias da Rosa, diretor artístico do Sonho de Natal, desde o pórtico na divisa com Gramado, a decoração está sendo preparada para conduzir o visitante em um caminho lúdico que culmina na Catedral de Pedras.

A ideia é aproveitar os elementos naturais e arquitetônicos da cidade, decorando com luz branca para a noite e com bonecos e elementos natalinos durante o dia.

“Cada um tem sua estrela, a nossa é a Catedral, queremos fazer as pessoas percorrerem este caminho”, explica Elias.

Além disso, a decoração da Praça e das ruas centrais farão parte de um espetáculo diário de som e luzes, não sendo apenas um elemento estático durante os 70 dias de evento.