Início Saúde Hospital de Canela quer melhorar gestão para economizar

Hospital de Canela quer melhorar gestão para economizar

Foto: Filipe Rocha/Arquivo Folha - Antônio Saldanha em conversa com a reportagem da Folha de Canela
Continua depois da publicidade

Projeto de nova emergência e cirurgias eletivas são foco do Hospital

A diretoria do Hospital de Caridade de Canela reuniu a imprensa, diretoria e colaboradores para um café da manhã, no último dia 08. No encontro, Antônio Saldanha, diretor-presidente do HCC, falou que em março deste ano, a entidade havia sido intimada a devolver a quantia de R$ 1,2 milhão ao Governo do Estado, referente a verbas da consulta popular para a construção de um novo setor de urgência/emergência.
Os valores, em anos anteriores, haviam sido usados em outros fins e a obra não saiu do alicerce. “Não estamos aqui para julgar as decisões que foram tomadas em anos anteriores”, diz Saldanha, “mas, era um problema sério que deveria ser resolvido”.
Para tanto, a atual administração briu um canal de comunicação junto ao governo do Estado e obteve 18 meses de carência e 4 anos para viabilizar a obra.
O projeto prevê 905m² de construção para nova urgência/emergência e o aditivo já foi assinado junto ao Estado. O valor da obra está estimada torno de R$ 1,2 milhão e conta com cerca de de 300m² já construídos, o que representa basicamente o alicerce.
No projeto está o novo ambulatório, consultório, sala de espera e 16 leitos SUS, além de oito quartos semiprivativos.
Para Saldanha, esta nova ala do Hospital, além de salto de qualidade agregará patrimônio à entidade. Neste sentido, uma campanha junto à comunidade, principalmente junto ao empresariado local será colocada em prática, para viabilizar a nova ala.

Sistema de gestão hospitalar e cirurgias eletivas
A dívida acumulado do Hospital de Canela ultrapassa a cifra de de R$ 10 milhões e o deficit mensal (aquilo que falta para pagar todas as contas) está na casa de R$ 150 mil.
Buscar novos recursos e diminuir gastos é uma emergência, tão séria quanto aquelas que são atendidas na casa de saúde.
Para buscar diminuir os gastos, há cerca de três meses, o HCC vem trabalhando em sistema de gestão hospitalar.
“Estamos sempre olhando no retrovisor, precisamos resolver isso e olhar para frente”, diz Saldanha. Além disso, os dados que o Hospital consegue reunir hoje são sempre de um mês a um mês e meio para traz, o que nem sempre condiz com a realidade.
“É preciso olhar para o financeiro e poder rapidamente ver rapidamente onde está cada custo e quais as necessidades”.
O sistema que está sendo desenvolvido tem um projeto de R$ 90 mil reais para implantação. Ele está sendo custeado totalmente pelo Grupo Sabeme, na figura do seu gestor Antonio Túlio Severo. “Ele entendeu e se comoveu com a ferramenta de gestão e bancou o projeto”, conforme o diretor do HCC. O desenvolvimento está a cargo da SPData, que tem 28 anos de mercado e trabalha com sistemas na área da saúde. O objetivo é fazer HCC uma referência em gestão.
Com o novo sistema, além de um panorama praticamente a tempo real do financeiro do hospital será possível identificar setores que estão gastando mais do que deveria e corrigir rapidamente.
Outro ponto destacado por Saldanha são as cirurgias eletivas, aquelas que não são urgência/emergência.
Segundo ele, ainda restam 970 pessoas na fila para realizar estas cirurgias e a grande maioria podem ser feitas em Canela. Resta agora fazer um novo acordo com a Prefeitura de Canela para que possa se realizar mais do que foi feito em 2017.