Início Especial Precisa do CRVA? Então, vá sem pressa!

Precisa do CRVA? Então, vá sem pressa!

Fotos: Francisco Rocha
Continua depois da publicidade

Falhas no sistema, burocracia e demora no atendimento irritam contribuintes que precisam do serviço do Centro de Registro de Veículos Automotores

O proprietário de veículo que nunca se aborreceu com o serviço prestado pelo CRVA – Centro de Registro de Veículos automotores que atire a primeira pedra.

Em Canela, o tempo mínimo de espera para o atendimento é de uma hora e pode chegar até três horas. Isso quando o sistema não está fora do ar e o atendimento é interrompido.

Ligar para o CRVA Canela, então, é praticamente impossível. A reportagem da Folha conseguiu depois de 20 tentativas, em geral, o sistema informa mensagens como “telefone fora de serviço” ou ocupado.

Fica praticamente impossível fazer transferências de veículos, atualização de endereços e troca de placas. Além disso, a burocracia do Detran RS faz com que todo o processo seja muito lento.

Na experiência de um leitor, foi necessário fazer quatro visitas ao CRVA para liberar um veículo que havia sido recolhido pela Brigada Militar. Ele foi flagrado andando com o Licenciamento vencido e foi recolhido ao depósito do Detran. Após muitas incursões ao CRVA, conseguiu liberar o veículo depois de oito dias, sendo que todas as taxas e impostos foram pagos no dia após o recolhimento.

Serviços como emissão do Documento de Circulação Provisório de Porte Obrigatório (DCPPO), Certidão de Registro e Alteração de Endereço de Postagem podem ser feitos em qualquer outro CRVA. Mas é complicado ter que se deslocar para outra cidade somente para fazer esse serviço.

Vistoria veicular só pode ser feita na cidade onde o carro está emplacado ou onde será emplacado

Burocracia e demora no atendimento

Depois de ver muitas reclamações dos canelenses, a reportagem da Folha acompanhou um cidadão que precisava fazer a transferência de um carro com placas de Porto Alegre para Canela.

Ele já havia estado duas vezes no CRVA para encaminhar a transferência, agora, com todos os documentos e taxas pagas, faltava apenas fazer a vistoria, confeccionar e instalar uma nova placa.

Ele chegou no CRVA – Posto avançado de Canela, às 09h30min da manhã. O local abre às 09h. Outro canelense que tentava fazer uma transferência já estava esperando desde 08h30min, para pegar as primeiras senhas. A reportagem não conseguiu apurar se a numeração das senhas distribuídas iniciaram no zero, mas a da pessoa que a reportagem acompanhou era de número 54.

O primeiro atendimento aconteceu somente às 11h25min, com o encaminhamento do veículo para a vistoria.

Após, foi necessário aguardar mais 20 minutos até o veículo ser solicitado. O trabalho de inspeção levou cerca de cinco minutos. Após, nova espera, desta vez para pegar a solicitação para a confecção de placas, documento este recebido às 12h25min.

Foram duas horas e 55 minutos para finalizar essa etapa, uma hora e 55 minutos de espera para iniciar o atendimento.

Como não podia ficar esperando para dar continuidade ao atendimento, pois precisava buscar sua mulher no serviço e ir almoçar, o canelense retornou às 13h30min. Para agilizar o atendimento, retirou uma senha para atendimento e foi solicitar a confecção da placa no agente autorizado, que fica distante 50 metros do CRVA.

Voltando para o posto de atendimento, teve que esperar mais duas horas para a troca de placas.

Para a nossa reportagem, o homem afirmou três pessoas que lhe atenderam no local foram simpáticas, mais uma foi grosseira com ele, a que efetuou a vistoria. Um dos funcionários chegou a dizer que compreendia o cidadão, mas não podia fazer nada, já que o serviço deveria ser feito daquela maneira.

São apenas 12 assentos, espaço não oferece um bebedouro de água

Porque o serviço é ruim?

Fica evidente que a falta e planejamento do atendimento gera demora, da mesma forma a burocracia impede um atendimento mais rápido. Se a burocracia é uma exigência do Detran, o planejamento e a aparente falta de funcionários é uma responsabilidade do CRVA.

O balcão de atendimento não possui guichês, muito menos cadeiras para quem está sendo atendido, os poucos assentos disponíveis não são suficientes para acomodar todos os clientes e mais, fica a pergunta: para quem reclamar?

Nas paredes do posto de Canela constam diversos avisos sobre as cobranças de taxas, mas nenhuma com telefone para reclamação dos serviços.

O Detran/RS orienta a população a entrar em contato com a Ouvidoria, por meio do Disque Detran (0800-5103311 ou 051 3288-2000), a qual remete a um formulário do Fale Conosco do site do Detran/RS.

Ou seja, não há com quem reclamar e não existe concorrência, por isso o serviço é prestado desta maneira.

Não existe com quem reclamar dos serviços dos CRVAs