Início Especial Multimulheres, Parte 3: Uma mulher de contrastes: entre o fuzil e a...

Multimulheres, Parte 3: Uma mulher de contrastes: entre o fuzil e a sapatilha

Continua depois da publicidade

A mulher é desafiada diariamente a conciliar filhos, casa, casamento, trabalho e lazer. Nessa gincana, percebe-se, entre o senso comum das mulheres, que boa parte de todo este universo cabe à mulher realizá-lo, e somente a mulher.
Assim, administrar o tempo de que se dispõe com as inúmeras responsabilidades assumidas é um grande desafio.

O contraste entre a atividade profissional, onde Fernanda treina disparos com um fuzil e…

Para a delegada de Polícia de São Francisco de Paula, Fernanda Seibel Aranha, é preciso aceitar que não se tem controle sobre o tempo, mas é possível administrá-lo e se ajustar diante dos imprevistos, os quais, inevitavelmente, surgem.
O poder de se adaptar e mesmo de se (re)inventar são aliados neste processo. E uma boa dose de bom humor não pode faltar!
É fundamental, portanto, eleger prioridades, ter foco, formar um grupo de pessoas para auxiliar, seja em casa, seja no trabalho, delegando-se tarefas, para que se possa (ou se tente!) dar “conta do recado” com equilíbrio e com bem-estar.

 

…a dedicação e delicadeza do balé.

“A mulher é multifacetada, tem plenas condições e competências de interagir e de integrar vários espaços na busca da realização pessoal e profissional”.
Fernanda Aranha, além de delegada, é bailarina e mãe de gêmeos. Um grande contraste entre as atividades para exemplificar como essa multiplicidade da mulher atual às tornam únicas.

Veja a parte 4: https://portaldafolha.com.br/2018/03/09/professora-advogada-tradicionalista-e-artista/