Início Especial Prefeitura vai mudar a coleta de lixo até o final do ano

Prefeitura vai mudar a coleta de lixo até o final do ano

Foto: Francisco Rocha – Cidade recicla menos de 5% de todo o seu lixo
Continua depois da publicidade

Medida visa melhorar os índices de reciclagem e  baratear o custo da coleta e destinação de resíduos

A Prefeitura de Canela está realizando uma série de audiências públicas para tratar sobre o novo sistema de coleta de resíduos sólidos urbanos que será implantado até o final deste ano.
Mas, do que se trata esta mudança?
Convidamos o engenheiro ambiental da Prefeitura, Amilcar de Moura, para que viesse até a redação da Folha falar sobre o assunto. Moura explicou que a mudança é simples, mas muito significativa.
Serão três tipos de coletas por semana, a de resíduos sólidos, ou secos, que a comunidade já conhece, a de resíduo orgânico compostável e de resíduo rejeitável.
Segundo Amilcar, “como teremos três tipos de coleta seletiva, precisamos entender como separar corretamente os resíduos em casa, pois isso causa desperdício de dinheiro público, oriundo de impostos pagos pela comunidade, para dar destino final aos mesmos em aterro sanitário”.
A novidade, que a comunidade precisa entender é que cada unidade residencial deverá ter uma lixeira em forma e tamanho adequados ao uso da casa ou uma lixeira com três espaços identificados, uma para resíduo reciclável, outra para resíduo compostável e outra para resíduo rejeitável.
É importante saber que haverá notificação para o proprietário que não souber separar seu lixo, sendo passível de multa, pois essa responsabilidade será compartilhada.
O que pretende se implantar em Canela terá a fiscalização permanente, passando pelos garis que ao identificarem um lixo separado de forma errada irão informar à Prefeitura que notificará o morador para que faça a separação corretamente. Em casos repetidos de lixo misturado, o morador será multado.

Fotos: Reprodução – Canela terá três tipos diferentes de coleta de lixo até o final do ano

Veja quais são os tipos de lixo de cada coleta. Cada tipo será recolhido em um dia diferente da semana.

Latinhas amassadas tem volume 20% menor

Resíduo reciclável
Aqui, muda pouca coisa. São resíduos recicláveis, ou secos, aqueles que podem e devem ser reaproveitados, como plástico, papel, vidro e metal.
É bom lembrar que os objetos devem estar secos, limpos (sem gordura, restos de comida, graxa), de preferência não amassados. As caixas de papelão podem ser desmontadas por uma questão de otimização do espaço no armazenamento, assim como caixas de leite longa vida e latinhas de alumínio podem ser amassadas.
Isso reduz o espaço que o lixo vai ocupar na lixeira e facilitará o transporte e manuseio.

Alimentos que não foram cozidos são lixo compostável – Lixo compostável vai virar adubo e incentivar a agricultura urbana

Resíduo compostável
Lembra aquilo que sua avó fazia, de colocar uma espécie de lixo na lavoura, para que ele virasse adubo? É a mesma coisa, tem o mesmo objetivo.
Estes são restos de comida não cozida, cascas, raízes, legumes e frutas, entre outros, para a produção de composto orgânico, adubo que poderá ser utilizado gratuitamente nas hortas das casas e para as plantas do jardim, estimulando a agricultura urbana.
É importante lembrar que alimentos cozidos, apesar de serem orgânicos, não são compostáveis, pois podem atrair roedores e moscas, acarretar uma série de doenças e atrair outros animais.
Aqui entra a borra de café, a erva-mate usada, casca de ovos, e todo o tipo de alimento que não é cozido.

Resíduo rejeitável

Descarte correto do lixo cortantes

O resíduo rejeitável é aquele que não pode ser reciclado e que não serve para compostagem, ou seja, tudo o que não vai nas outras coletas é rejeitável.
Nesta coleta o cidadão vai colocar o papel higiênico, fraldas descartáveis, restos de alimentos cozidos, fezes de animais domésticos, materiais recicláveis contaminados ou contaminantes (seringas, gazes de curativos), e os perfuroscortantes.
Perfuroscortantes são pedaços de metais pontiagudos que possam furar as mãos dos garis ou garrafas e copos de vidro quebrados. Estes devem ser embalados dentro de uma garrafa pet e depositados no dia da coleta rejeitável.

Alimentos cozidos são resíduos rejeitáveis

Saiba o motivo da mudança na coleta de lixo

Mas, por que vai mudar?
Simples, são dois motivos, uma ação na Justiça que obriga a Prefeitura a fazer alguma coisa e o baixo índice de reciclagem de Canela.

Reciclamos pouco
Nossa cidade reaproveita menos de 5% do lixo que gera, isso já havia sido abordado pela reportagem da Folha de Canela em 2017. Das 800 toneladas de resíduos que a Geral afirma que recolhe, apenas 50 são reaproveitadas, segundo dados da empresa.
Aqui, são dois fatores que contribuem para um número tão baixo, a falta de separação do lixo por parte da comunidade e o trabalho dos catadores, que passam antes do recolhimento.

Catadores
Além do catador levar o melhor do resíduo reciclável, como papelão, alumínio e vidros, em alguns casos ele deixa o lixo aberto e espalhado, o qual não é juntado pelo gari.
Este é um ponto que a Prefeitura terá que agir e rápido, afinal, é de responsabilidade do município regulamentar ou proibir essa atividade, hoje, totalmente irregular.
Entram neste problema os catadores e os carroceiros.

Ação na Justiça
A Prefeitura está respondendo ao Ministério Público do Trabalho – MPT, devido a uma Ação Trabalhista gerada no ano de 2016, contra a Concessionária da Coleta Seletiva Geral Transportes, que precisou se adaptar às exigências do MP no sentido de proteger a saúde dos trabalhadores, atendendo às Normas Regulamentadoras – NRs. Ao Município coube repensar sua forma de melhorar o serviço de coleta seletiva com economia e à comunidade cabe adaptar-se ao novo sistema, tanto quanto ao tipo de coleta e maior exigência na separação correta e acondicionamento dos resíduos sólidos domiciliares na unidade residencial.
A multa de descumprimento das exigências é de R$ 1,2 milhão e mais R$ 30mil ao dia após o prazo, que vence no dia 14 de maio deste ano.

Morador poderá ser multado, mas receberá benefícios
A Prefeitura trabalha com um ano de carência, após a implantação do novo sistema, antes de começar a multar o morador que não separar corretamente o lixo, mas, após este período, a multa vai acontecer.
Por outro lado, o canelense, se tudo funcionar corretamente, receberá muitos benefícios, entre eles, uma cidade mais limpa e mais educada ecologicamente.
O resíduo compostável irá gerar adubo para o horto municipal, para os jardins públicos da cidade e poderá ainda ser retirado gratuitamente pelos canelenses em um local a ser definido.
Além dos benefícios ecológicos e estéticos, com uma coleta mais eficiente, o custo com o manejo do lixo poderá diminuir consideravelmente, o que, ao longo dos anos, pode representar um alício financeiro para quem paga este serviço.

Melhorar a qualidade da separação do lixo vai reduzir as despesas com triagem, transporte e aterro sanitário

Audiências públicas
A Prefeitura está realizando encontros com a comunidade, através de audiências públicas, para esclarecer as dúvidas sobre o novo sistema de coleta e também pedir o apoio da comunidade para a separação correta do lixo, sempre com início às 19h.

Confira as datas e locais do mês de maio:

Dia 08 de maio
Bairros Eugênio Ferreira, Sesi, Sequóias;
Local: Escola João Alfredo.
Endereço: Rua Francisco Bertoluci, 65, Bairro Aracy Corrêa

Dia 15 de Maio
Bairros Palace Hotel, Leodoro de Azevedo;
Local: Escola Carlos Wortmann

Dia 22 de Maio
Bairros: Santa Terezinha E Vila Maggi.
Local: Escola Santa Terezinha

Dia 24 de Maio
Bairros Caracol, Banhado Grande e Limeira.
Local: Escola Machado de Assis

Dia 29 de Maio
Bairros Alpes Verdes
Local: Hotel Alpes Verdes

Amilcar de Moura diz que até o final do ano, novo sistema deverá estar em funcionamento