Início Canela Geral anunciará aviso prévio aos funcionários se impasse com Prefeitura não for...

Geral anunciará aviso prévio aos funcionários se impasse com Prefeitura não for resolvido

Foto: Eduardo Saueressig - Vereadores em reunião com a Geral
Continua depois da publicidade

Com contrato encerrando em dezembro, empresa não aceitará contrato emergencial e deve paralisar coleta em outubro e novembro

Segue o impasse da empresa Geral Transportes e a Prefeitura de Canela sobre o recolhimento do lixo na cidade. Do lado do Executivo, o secretário de Meio Ambiente, Paulo Tomasini, afirma que todos os esforços têm sido feitos para manter os serviços e que não há perda da empresa pelo valor total do contrato.

Do lado da geral, o sócio e administrador Rafael Bitello afirma que o contrato não é global e quem a empresa já transportou mais de 10 mil toneladas de resíduos do que estabelece o contrato, desde dezembro de 2013. Segundo ele, além disso, paga R$ 95,00 por tonelada para a empresa que recebe o lixo, recebendo apenas R$ 77,00 da Prefeitura, comprovado por nota fiscal.

Questionado sobre a possibilidade ser implantada uma balança para a verificar a quantidade de lixo recolhida e destinada, Bitello diz que faz questão desta fiscalização e que, inclusive “o fiscal da Prefeitura, que deveria acompanhar o recolhimento e destinação do lixo esteve apenas uma vez acompanhando o serviço na CRVR (aonde o lixo é destinado), em São leopoldo, desde o início de 2017”.

Se nada mudar, a coleta deve ser paralisada novamente em outubro e novembro, já que o contrato com a Prefeitura encerra em dezembro e que, nos termos que está hoje, ele não aceitará fazer um contrato emergencial, pois está “pagando para trabalhar”, afirmou. Além disso, a empresa deve dar aviso prévio aos funcionários em novembro

No último dia 28, a Prefeitura multou a Geral em R$ 21 mil pela paralisação da coleta em setembro.

Vereadores recebem representantes da Geral para esclarecimentos

Pouco antes da Sessão Ordinária de segunda-feira (8), o Presidente Alberi Dias, juntamente dos vereadores Jerônimo Terra Rolim, Ismael Viezze, Jonas Bohn Bernardo, Carlos Oliveira, Merlin Jone Wulff, Carmen Lúcia de Moraes, Emília Fulcher e Marcelo de Brito Drehmer, receberam representantes da Empresa Geral Transportes para tirarem dúvidas sobre a coleta de lixo no município. A empresa garantiu que será dado aviso prévio aos seus funcionários em novembro se as questões do contrato não forem atualizadas pelo Poder Executivo para empresa continuar mantendo o serviço.

O vereador Jerônimo Terra Rolim questionou o proprietário da empresa geral sobre o contrato ser global, e não por pesagem, pois foi esta situação informada pelo Executivo. A empresa comprovou que desde o início do contrato quando a empresa ainda era de outro proprietário havia uma planilha indicando a quantidade de lixo a ser recolhido, o que prova que não seria contrato global, mas sim por peso. Rolim ainda questionou sobre a afirmação do secretário de Meio Ambiente de que teria visto um funcionário da geral fazendo trabalho com desleixo na hora da esteira, o que foi rechaçado pelo proprietário da geral que ainda questionou onde estariam provas disso.

O Presidente Alberi Dias declarou que essa questão tem que ser resolvida o quanto antes: “Temos que encontrar uma solução junto a empresa e ao Poder Executivo rapidamente, tanto para garantir o emprego dos funcionários da Geral, como para resolver o problema da coleta do lixo na cidade“, ressaltou.