Início Geral Projeto Vaga-Lume como fonte de luz

Projeto Vaga-Lume como fonte de luz

Continua depois da publicidade

Já pensou em ter a sua própria fonte de luz? Pois essa ideia foi estruturada pelo professor da Escola Ambiente da Faccat, Liceo Piovesan. Com o objetivo de provocar a reflexão sobre a redução do consumo da energia sem deixar de lado a segurança e o conforto que ela proporciona, o projeto Vaga-Lume foi criado. Ele explica que a metodologia é bem simples. “Uma bicicleta ergométrica ligada a um alternador automotivo, modificado com ímãs permanentes de neodímio, para energia elétrica sem auxílio de bateria, ligado a uma chave seletora que alimenta seletivamente duas lâmpadas de farol automotivo, de 800 lumens aproximadamente, sendo que uma é de tungstênio, lâmpada tradicional, e a outra é LED. Ao pedalar, o humano, animal racional segundo Aristóteles, poderá perceber a diferença de energia necessária para produzir luz com uma ou outra lâmpada”, explica o professor.

O dispositivo foi lançado para testes e exercícios no estande da Escola Ambiente durante o Conexão Faccat, que ocorreu no final de setembro. “Após o exercício, de forma prática, foi constatado que formas diferentes para produzir luz gastam quantidades muito diferentes de energia. Assim como o vaga-lume, que produz sua própria luz somente quando necessário, aprenderemos a gastar energia na medida certa”, destaca Liceo, acrescentado que a ideia do nome do projeto foi de autoria do amigo Paulo Barros.

Foto: Claucia Ferreira/Faccat

(professor Liceo explicando o funcionamento da ideia para os estudantes visitantes do Conexão Faccat)