Início 360 Graus 360 Graus por Francisco Rocha: Ato de bravura

360 Graus por Francisco Rocha: Ato de bravura

Continua depois da publicidade

Ato de Bravura

Você deve ter visto, no Portal da Folha, e se não viu, a matéria está na página 21.

Leia o relato do soldado Allessandro, de como ele, soldado dos Bombeiros de Canela, e o soldado Figueiredo, que é Bombeiro em Gramado e morador de Canela, se arriscaram para retirar o jovem Heitor debaixo de escombros durante um incêndio.

O que leva uma pessoa a arriscar sua vida em prol de um desconhecido? Vocação, você dirá, mas, antes de tudo, bravura!

Foi um ato de bravura este praticado por eles, um ato de humanidade, de retirar o jovem ainda com vida do incêndio, um ato de nobreza para com a vítima e para com a família.

Parabéns aos Bombeiros, neste caso, em especial a Allessandro e Figueiredo. Nós precisamos de gente assim em todos os setores da nossa sociedade, com dedicação, iniciativa, lealdade e espírito de cooperação junto à comunidade e perante a função que desempenham.

Eventos de Canela I

Uma das discussões da sessão da Câmara, na última segunda (21), foi com relação aos eventos de Canela. Se você não sabe, vou te contar: na minha opinião, o evento mais importante que foi realizado na cidade foi o Festival de Teatro de Canela, que tinha uma fase comunitária e uma profissional.

Isso era promoção da cultura em sua essência, onde grupos comunitários e escolares passavam meses se preparando para o festival. Tem tudo a ver com social, pois ocupava com arte estes jovens e levava para um caminho melhor.

A partir deste Festival de Teatro, vieram todos os outros eventos culturais de Canela e formaram-se grandes profissionais. Vou citar alguns nomes da cultura que passaram pelo palco do Festival de Teatro de Canela e peço perdão se esquecer de alguns:

Tiago Melo, Lisiane Berti, Luiz Alves, Carla Reis, Elias da Rosa, Gilberto Tegner, Paulo André da Rosa, Ismael Viezze, Clarice Zielgelmann, Claiton Saul, Cabelo, Dudu e Leandro Athaydes.

Esse timaço aí de cima, nasceu para a cultura nos palcos do Festival de Teatro de Canela.

Eventos de Canela II

Em algum momento de nossa história, o poder público decidiu por investir no teatro de bonecos, acabando com nosso festival de teatro. Uma decisão errada, muito errada.

O Bonecos é um evento lindo, mas que há mais de 10 anos não se paga. Quem banca este festival é o dinheiro público. Va-lá, é um bom investimento, mas, como o dinheiro não cresce em árvore, acredito que se é para a Prefeitura bancar, que banque um evento para todos.

O Bonecos hoje é um evento de poucos, um evento que tem dono, se tem dono, não é um patrimônio de todos. Além disto, não é uma arte que produzimos em Canela, ao contrário do teatro.

Passou da hora de Prefeitura parar de bancar um evento de alguns e investir em uma arte que é produzida aqui e que vai formar profissionais para todas as nossas outras atrações.

Além de ser cultura, a reativação do Festival de Bonecos propiciaria um trabalho com as escolas, ocupando nossos alunos com arte e, quem sabe, formando uma nova geração de profissionais.

Quem sabe alguém, na nossa egrégia casa legislativa tenha gônodas para levantar essa discussão.

Grenal dos Farrapos

O Grenal dos Farrapos vai acontecer em novembro, mais precisamente no dia 3 de novembro.

Grêmio e Inter chegam em frangalhos para disputar a única coisa que restou na temporada, o direito de vencer o clássico e poder se arriar no rival, ou seja, nada, apenas quem foi o menos pior de 2019.

Vai ser o Grenal dos esfarrapados, o clássico dos eliminados e quem sabe também dos classificados para a LA 2020.

É só o que restou, muito pouco para quem tinha tantas pretensões no início do ano.

Tolão recebe prêmio da ONU

Amanhã, sábado (26), Gilberto Tegner, o Tolão, estará em São Paulo/SP para receber um prêmio concedido pela Organização das Nações Unidas (ONU).  “Tolão” receberá a Medalha Mérito Pacificador.

Dá-lhe, Gordo!

Havan em Canela

Como todos sabem, é questão de tempo para a Havan se instalar em Canela.

Como todos sabem, acredito que este projeto não seja “essa Coca-cola toda”, mas, como não tem volta, que seja bom para a cidade e que as promessas sejam cumpridas, como os 200 empregos diretos.

Luciano Hang foi recebido com pinta de superstar, ontem (24), na Prefeitura.