Início Canela Laqueaduras e vasectomias feitas pela rede pública fecharão 2019 com aumento expressivo...

Laqueaduras e vasectomias feitas pela rede pública fecharão 2019 com aumento expressivo em relação a anos anteriores

Continua depois da publicidade

As cirurgias de laqueadura e de vasectomia, feitas pela Secretaria de Saúde de Canela, fecharão 2019 com números expressivos em relação a anos anteriores. Até o final de outubro, foram realizados 23 procedimentos em homens e 40 em mulheres. Em 2018, os números chegaram a 16 e a 15, respectivamente (veja tabela, ao final).

Segundo a enfermeira Letícia Zanin, coordenadora do trabalho de planejamento familiar promovido pelo Município, ambos são métodos definitivos de contracepção, diferentemente dos demais oferecidos pela rede pública, como os anticoncepcionais orais e o DIU. Mas, para se candidatar aos procedimentos, as pessoas devem cumprir requisitos – entre eles, preencher um termo de consentimento e ter autorização do companheiro, se tiver.

Também é fundamental ter 25 anos de idade e ter dois filhos vivos. Então, as equipes das unidades básicas de saúde organizam-se para trabalhar com os pretendentes às cirurgias sobre planejamento familiar, explicando sobre todos os métodos contraceptivos. “A pessoa decide em qual se enquadra melhor, e ela pode entender que não quer mais fazer vasectomia ou laqueadura”, diz Letícia.

Decidindo-se pelo procedimento irreversível, a partir do laudo aprovado os pacientes são encaminhados à Secretaria de Saúde para uma ou outra cirurgia. Muitas mulheres, inclusive, aproveitam o parto cesáreo para providenciar a laqueadura que, diferentemente da vasectomia, exige exames pré-operatórios.

No caso da vasectomia, o procedimento ambulatorial tem duração em torno de 20 minutos. O paciente recebe alta logo após recuperação anestésica, não tem sequelas em relação à função sexual (não causa disfunção erétil nem redução da libido). Inclusive, é baixíssimo o índice de complicações e possibilita rápido retorno às atividades, de acordo com a urologista Catiucia Hommerding. Nas laqueaduras, o tempo de duração da cirurgia também não demora, segundo o ginecologista e obstetra Fernando Valle.

PLANEJAMENTO FAMILIAR

“A falta de planejamento familiar tem impactos negativos não somente na esfera individual como também na pública. Anteriormente, a participação masculina na contracepção era lenta e elitizada. Atualmente, temos observado uma crescente oferta da cirurgia esterilizadora masculina (vasectomia) em ambas as esferas”, comenta Catiucia.

De acordo com ela, os homens tendem a aceitar o método contraceptivo irreversível por esclarecimento sobre o tema. “A importância faz-se no sentido de que os homens possam, cada vez mais, contribuir de forma ativa no que diz respeito ao planejamento familiar”, finaliza a médica.

“As pessoas que não tiverem condições de fazer a cirurgia particular podem buscar informações na Secretaria de Saúde, ou nas unidades, para saber como funcionam os procedimentos e se é possível se enquadrar nos requisitos”, diz o secretário de Saúde Vilmar Santos.

Procedimentos20152016201720182019 (até outubro)
Laqueaduras0804191540
Vasectomias0004141623