Início Segurança Falta de registro de ocorrência podem dificultar as investigações policiais e deixar...

Falta de registro de ocorrência podem dificultar as investigações policiais e deixar criminosos impunes

Foto: Reprodução – Criminoso andando pela Rua Sete de Setembro segundos após furtar a bateria de um veículo
Continua depois da publicidade

Leitora que teve sua casa furtada alerta para a importância da comunicação à Polícia

Uma leitora da Folha entrou em contato com nossa redação para fazer um alerta significativo: a importância do registro de ocorrência, mesmo em pequenos furtos. Ela teve sua casa arrombada na madrugada do último domingo (19). O casal acordou, o marido saiu do quarto e o criminoso fugiu, mas foi visto.

Na delegacia, ele reconheceu o homem que estava em sua casa, através de fotos de arquivo, porém, como não havia câmera de segurança, não houve indícios suficientes para uma prisão.

Conversando com vizinhos, do Loteamento Central, a leitora descobriu que, pelo menos, mais quatro casas haviam sido arrombadas em um período próximo, mas nenhum dos moradores registrou a ocorrência.

Naquela noite, tiveram mais casas invadidas, mas só nós registramos ocorrência. É como se os bandidos não estivessem fazendo nada. Sei que a polícia recuperou coisas caras naquela noite, mas não apareceram os donos. Sei que é um processo demorado, mas fomos muito bem tratados pelos policiais”, disse a leitora.

Depósito da DP está lotado

Segundo o delegado de Canela, Vladimir Medeiros, o depósito da Delegacia de Polícia de Canela está lotado. “São objetos recuperados ao longo de muitos anos. Como não foram identificados os proprietários, eles vão ficando. Agora, após os procedimentos legais, estamos limpando, descartando alguns e doando outros objetos”, explica Medeiros.

Os registros de ocorrência facilitam a ligação entre os objetos apreendidos e os crimes, consequentemente aos criminosos.

Crimes patrimoniais caíram

Os crimes patrimoniais, como arrombamentos e furtos à residências e veículos são crimes que incomodam a comunidade canelense. A maioria tem relação com o uso de droga, quando o dependente químico, sem condições de sustentar o seu vício parte para furtar objetos que serão trocados por droga, em especial o crack.

Esses ocorrências vem diminuindo na cidade, o furto (crimes contra o patrimônio sem violência ou ameaça à vítima) teve uma queda significativa, de cerca de 22% (foram 627 registros em 2018, mas apenas 486 em 2019), destacando-se as quedas no índices de furtos em veículo (de 59 registros em 2018 para 47 registros em 2019), mesmo assim, são números significativos para uma cidade como Canela.

O processo de registro de uma ocorrência policial pode ser demorado, mas eficazes, pois ajudam no dinamismo das investigações e melhoram o controle da criminalidade por ser possível fazer relação entre os crimes e seus autores.