Início Cidade “O problema da falta de água não é do município, mas sim...

“O problema da falta de água não é do município, mas sim da Corsan”, afirma diretor da Companhia

Finamor, Constantino e Jackson Müller
Continua depois da publicidade

Devido ao período crônico de falta de água em Canela e outros municípios da região, o diretor de Operações da Corsan André Beltrão Finamor agendou uma reunião com o prefeito Constantino Orsolin e com o secretário de Meio Ambiente, Jackson Müller, com o intuito de prestar algumas explicações ao Poder Executivo de Canela. O encontro aconteceu na tarde de segunda-feira (31), no Gabinete do Prefeito. “Primeiramente quero deixar claro para a comunidade que o problema de falta de água não é do município, mas sim da Corsan”, afirmou André Beltrão.

Prefeito Fedoca notifica Corsan sobre falta de água em Gramado e admite medidas judiciais

O diretor de Operações da Corsan elencou alguns fatores que contribuíram para a falta de água neste período como a ‘alta movimentação turística, o calor excessivo e o crescimento populacional e de empreendimentos em Canela e região’, mas admitiu que a companhia precisa executar ações urgentes para solucionar o problema. “Nós sabemos o que precisa ser feito, tanto para melhorar a questão do desabastecimento, assim como o tratamento de esgoto”, destaca André Beltrão Finamor.

Ações em curto e médio prazo
A Corsan afirma que o problema da falta de água em Canela será amenizado em um curto prazo com a inauguração do novo reservatório que está sendo construído no Distrito Industrial, com capacidade para armazenar até três milhões de litros. A obra está em andamento e a previsão é de que o reservatório passe a funcionar a partir de fevereiro de 2020. “Aumenta em mais de 50% a nossa capacidade de reservação de água”, frisa o diretor.

No entanto, André Beltrão Finamor admite que a solução definitiva depende da conclusão da obra de duplicação da adutora que traz a água do Poço da Faca até a cidade. “Só assim conseguiremos colocar mais água no sistema em períodos de alto consumo. Vamos trabalhar para entregar esta obra antes do verão de 2021”, projeta André.
O secretário de Meio Ambiente, Jackson Müller, valoriza a aproximação do Poder Executivo e da Corsan em busca de soluções. “É a primeira vez que um diretor procura a Prefeitura para dar explicações. Essa capacidade de diálogo é fundamental”, finaliza Jackson. Mais informações pela Ouvidoria da Corsan, por meio do telefone 0800-6466-444.

Foto: Rafael Zimmermann